Racionamento de água é ampliado no Distrito Federal

Caroline Dulley – G1 DF

29/10/2017 09h02

A Polícia Ambiental do Distrito Federal aumentou a fiscalização. Irrigação agora só em dias alternados.

A polícia ambiental do Distrito Federal aumentou a fiscalização para evitar a captação irregular de água. O racionamento foi ampliado por causa da seca. Irrigação agora só em dias alternados.

Em 10 dias de operação, 100 propriedades foram fiscalizadas. Mais da metade apresentou algum tipo de irregularidade na captação de água. O Globo Rural mostrou um sistema, bem estruturado. Só a bomba de alta potência é capaz de desviar mais de 20 mil litros de água por dia. É tanta água que uma represa se formou, com mais de 10 metros de diâmetro.

O dono da terra, que não estava no local, vai responder por crime ambiental e ainda vai pagar uma multa. Agora é desfazer a represa e deixar que estas águas voltem a correr livremente.

Este já é o outubro mais seco dos últimos 37 anos. Eram esperados 166 milímetros de chuva para este mês. Só vieram 14 milímetros até agora. Com isso, quase 4 mil produtores rurais – abastecidos pela Bacia do Descoberto – foram obrigados a entrar num racionamento. Água? Só das 6 às 9 horas da manhã.

A partir de agora a captação está ainda mais restrita. Produtores rurais só têm autorização para retirar água nos dias ímpares, durante três horas. Nos dias pares, fica proibida a captação em rios e córregos que abastecem a região. Com tanta restrição, não tem alface que resista.

Na propriedade de Francisco de Carvalho eram 9 hectares de plantação. Com o racionamento, o agricultor diminuiu para 3. Agora, ele decidiu trabalhar só com meio hectare. É o que dá para salvar com a água que chega.

O produtor Oscar de Faria não irriga os pés de goiaba há mais de 3 meses. O resultado: a fruta não cresceu. A produção que já alcançou as 30 toneladas por ano, nesta safra, não deve passar de 5. A esperança do produtor que era regada a conta gotas, agora secou.

No Distrito Federal há previsão de chuva forte para os próximos dias, mas segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), não deve mudar muito a situação. Vai apenas umidificar o solo que está muito seco. A previsão é que os reservatórios só comecem a encher em dezembro.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account