Programa de Uso Racional da Água chega a mais 380 escolas estaduais

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo deram início à complementação do Programa de Uso Racional da Água em mais 380 escolas da rede estadual. Com investimentos da ordem de R$ 20 milhões, as ações envolvem reformas nos prédios e o uso de tecnologia para a economia de água, além do remanejamento de redes, campanhas educacionais, detecção e correção de vazamentos internos e acompanhamento do consumo em tempo real.
No total, a economia de água em todas as instituições de ensino beneficiadas chegará a 7 milhões de litros por mês, o que equivale ao consumo de 2.200 pessoas. Foram selecionadas escolas que estão localizadas nas áreas de atendimento dos Sistemas Cantareira e Alto Tietê, mais afetados pela crise hídrica que atingiu São Paulo entre 2014 e 2015.
Além do benefício ambiental, o trabalho também proporciona redução de custos aos cofres públicos, já que as entidades públicas que participam do programa têm uma tarifa 25% menor. A estimativa é que sejam economizados R$ 250 mil por mês. Os recursos para a implantação do programa são do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos), obtidos pela Secretaria da Educação. E o retorno do investimento é rápido: em alguns casos, acontece em apenas dois meses. Desde 2009, 627 escolas estaduais já receberam o Programa de Uso Racional da Água na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). No interior e no litoral do Estado, foram mais 559. Em alguns casos o consumo diminuiu até 50%.
As adequações prediais levam de 15 a 30 dias, dependendo da complexidade dos serviços necessários. São realizadas substituições nos encanamentos, instalação de aeradores nas torneiras, equipamentos antivandalismo nos banheiros e melhoria nas caixas-d’água, por exemplo. Na sequência, os profissionais que atuam no local passam por orientação educacional para mudarem o perfil de consumo e conscientizarem também os alunos. O cronograma das obras nas escolas é definido pela Secretaria da Educação, e a previsão é que as 380 unidades estejam prontas em setembro deste ano.
O anúncio da expansão foi feito pelo governador Geraldo Alckmin em visita à escola estadual Padre Francisco João de Azevedo na terça-feira (11). Alckmin foi conhecer as boas práticas que reduziram pela metade o consumo de água na unidade. “Mais 380 escolas farão parte do programa. Podemos ter uma grande economia, só nas escolas daria para abastecer uma cidade de 80 mil habitantes”, disse o governador.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Sabesp

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account