Presidente da Corsan palestra no Sindicato dos Engenheiros no RS

O diretor-presidente da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Flávio Ferreira Presser, proferiu palestra na 10ª edição do Painéis da Engenharia 2017, na noite da última quinta-feira (16), na sede do Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul (Senge-RS). Promovido pela entidade, o evento teve como tema “Saneamento e a perspectiva de futuro” e buscou aprofundar a discussão sobre o modelo de gestão dos serviços e as políticas públicas de saneamento básico.

Em sua fala, intitulada “Gestão compartilhada no saneamento e sua perspectiva no Estado”, Presser abordou o contexto atual do setor, a relação da Corsan com os municípios e a parceria público-privada (PPP) que investirá R$ 1,85 bi para universalizar o esgotamento sanitário em nove municípios da Região Metropolitana. “A população não aceita mais conviver com a falta de acesso aos serviços de saneamento, que tem um déficit histórico no país. Diante desse cenário, não se pode admitir que as metas de universalização sejam novamente prorrogadas”, afirmou. Conforme Presser, estudos técnicos estimam que serão necessários de R$ 10 a 15 bilhões para universalizar os serviços de esgoto no Rio Grande do Sul.

O gestor destacou que a Corsan está executando uma série de ações para atender aos compromissos previstos nos contratos de programa firmados com os municípios. “Precisamos entregar o que foi contratado. Para isso é necessário priorizar fatores como eficiência, governança, planejamento, uso de novas tecnologias e busca por novos financiamentos.” O presidente salientou que, naquela semana, a Assembleia Legislativa autorizou a Companhia a contratar empréstimo de cerca de R$ 1 bilhão junto ao BID para a execução de obras e melhorias em sistemas de água e esgoto no Estado.

Presser frisou que a PPP é uma alternativa adotada para se agilizar a realização de investimentos necessários. “Trata-se de uma parceria em que a relação com o cliente será totalmente por meio da Corsan, e a remuneração do parceiro privado se dará com base nos resultados alcançados. Está longe de ser uma privatização. A opção pela PPP visa manter a Corsan pública e evitar que não sejam necessárias outras alternativas, como a venda de ativos”.

A atividade contou com a presença de dois ex-presidentes da Corsan: Arnaldo Dutra, que mediou os debates, e Dieter Wartchow, ministrando palestra com a temática “Gestão pública municipal do saneamento e a sua universalização”. Também palestrou no evento o professor José Esteban Castro, que discorreu sobre o tema “O saneamento como elemento essencial no desenvolvimento das cidades, inclusão social e saúde pública – uma visão continental e mundial do tema estatização ou desestatização e tendências globais”. Ao fim do encontro, os palestrantes responderam perguntas do público presente.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account