Polícia e Embasa flagram supermercado em São Cristóvão com “gato de água”

O estabelecimento abastecido pelo “gato” estava com o fornecimento de água cortado, devido à existência de 40 faturas em aberto.

Em mais uma ação para combate ao furto de água, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) flagrou, na quarta-feira (15), uma ligação clandestina abastecendo um supermercado de grande movimento, no bairro de São Cristóvão, em Salvador (BA). A tubulação, que desviava água diretamente da rede da Embasa, sem passar pelo hidrômetro, estava escondida sob caixotes de hortifruti. A ação contou com a participação da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Departamento de Polícia Militar.

O estabelecimento abastecido pelo “gato” estava com o fornecimento de água cortado, devido à existência de 40 faturas em aberto, o que gerou um débito de cerca de R$ 13 mil. Para regularizar a situação, além de quitar o débito, os responsáveis pelo supermercado terão que ressarcir à Embasa o valor correspondente ao desvio de água realizado nos últimos 12 meses, que ainda será calculado.

Para identificar possíveis casos de fraude, a Embasa realiza constantemente análises de consumo e cruzamento de dados do seu sistema comercial, que indicam casos suspeitos. A população pode contribuir para o combate às fraudes, denunciando sigilosamente pelo 0800 0555 195.

Crime contra o patrimônio | O furto de água é qualificado como crime contra o patrimônio, de acordo com o artigo 155 do Código Penal Brasileiro, cujo parágrafo 3º, ao tratar de furtos, equipara “à coisa móvel a energia elétrica ou qualquer outra que tenha valor econômico”. A pena prevista na lei é reclusão de um a quatro anos e multa.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account