GDF entrega obra para captação do Bananal; estrutura pode fornecer até 726 litros de água por segundo

Por G1 DF

30/10/2017 12h18

Obras devem atender 170 mil moradores das regiões administrativas da Asa Norte, Noroeste, Sudoeste e Cruzeiro. Reservatório do Descoberto estava com 6,9% da capacidade neste domingo.

Governador Rodrigo Rollemberg durante entrega do Subsistema Produtor de Água Bananal; estrutura pode fornecer até 726 litros de água por segundo (Foto: Dênio Simões/Agência Brasília)

O governo do Distrito Federal entregou nesta segunda-feira (30) o Subsistema Produtor de Água Bananal, que vai reforçar em até 726 litros por segundo a captação de água. As obras devem atender 170 mil moradores das regiões administrativas da Asa Norte, Noroeste, Sudoeste e Cruzeiro.

A estrutura fica em uma saída da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia), entrada da Granja do Torto, e passou por testes no fim de semana. O investimento é de R$ 20 milhões.

“No sábado [28] e no domingo [29], operamos com 500 litros por segundo. Toda a água daqui vai para a ETA Brasília, onde se mistura com a do Santa Maria-Torto”, explicou o diretor-presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), Maurício Luduvice.

Em 2 de outubro, a água do Lago Paranoá também passou a ser usada para consumo. São 500 litros retirados por segundo. A Caesb começará a distribuição em 2018, pois os três primeiros meses serão dedicados à chamada operação assistida.

O investimento ficou em R$ 42 milhões, 15% abaixo do valor inicial: R$ 49.437.958. O Ministério da Integração Nacional liberou R$ 55 milhões – a diferença voltou para a pasta federal.

A Caesb tem também um projeto, já licitado, para captar, armazenar, tratar e distribuir água do Lago Paranoá de forma definitiva. As obras estão orçadas em R$ 480 milhões. O Sistema Produtor Paranoá vai atender 600 mil pessoas no Paranoá, no Lago Oeste, no Tororó, em Sobradinho e nos Condomínios Jardim ABC, Jardim Botânico e Alphaville.

Reservatórios e racionamento

As obras são importantes para tentar reverter a crise hídrica que atinge o Distrito Federal. A barragem do Descoberto marcava 6,9% da capacidade neste domingo (29). Já o de Santa Maria, 22,9%. Juntos, eles abastecem 85% de todo o Distrito Federal.

Mesmo comemorando o lançamento da estação do Bananal, o governador Rodrigo Rollemberg declarou que não está afastado o risco de racionamento de dois dias em áreas ligadas ao Descoberto e ao reservatório de Santa Maria. “Não podemos dizer que está descartado. Toda nova captação contribui para atenuar o problema e reduz a possibilidade de racionamento de dois dias”, disse.

Até a publicação desta reportagem, a Agência Reguladora das Águas (Adasa) ainda analisava o plano estabelecido pela Companhia de Saneamento (Caesb) para colocar em prática as 48 horas de restrição.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account