Em NY, Maia fala em economia de até R$ 800 bi com Previdência

14/05/2019 – 17:19 – Valor
Por Patrick Brock

NOVA YORK – O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), disse a investidores que a reforma da Previdência pode gerar uma economia de até R$ 800 bilhões, segundo uma pessoa que participou de um almoço com o parlamentar e outras autoridades em Nova York. O governo almeja poupar R$ 1 trilhão com a mudança.

O governador de São Paulo, João Doria Jr., estava presente no almoço e disse que tanto o presidente da Câmara como o do Senado, Davi Alcolumbre (DEMAP) demonstram otimismo com a aprovação da reforma da Previdência.

Maia, por exemplo, “foi convicto” durante o almoço, promovido pelo Citigroup, de que a reforma será aprovada. Doria também afirmou que há unidade entre os governadores no apoio à reforma, mas o que pode variar é a contrapartida que exigirão em troca de apoio. A grande dúvida dos investidores após as falas dos presidentes do Congresso, segundo Doria, é qual seria a expectativa de gastos produzida pela reforma da Previdência.

“Ele falou que será um número possível. Aliás, ele foi correto ao dizer que a melhor reforma é a que for viabilizada.” 

Doria disse que a presença em Nova York tanto de Maia quanto de Alcolumbre, e também do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, melhorou a confiança de investidores, analistas de rating e empresários possivelmente preocupados com a instabilidade após o presidente Jair Bolsonaro ter cancelado a viagem a Nova York que ocorreria esta semana.

Bolsonaro optou por ir a Dallas, no Texas, após enfrentar a oposição de políticos locais e a ameaça de protestos. “Houve uma sintonia aqui em torno do Brasil. Ou seja, menos governo e mais Brasil”. A reforma não apenas vai gerar mais recursos para serviços públicos, afirmou Doria, quanto pode destravar até R$ 500 bilhões em investimentos no país, principalmente com privatizações nos âmbitos federal e estadual – só São Paulo pode receber R$ 240 bilhões, completou. “Isso também tem que ser colocado na conta da reforma da Previdência.”

Para garantir a aprovação da reforma, Doria recomendou ao governo evitar conflitos excessivos no Congresso. “Se o governo Jair Bolsonaro mantiver uma posição ajuizada no Congresso Nacional, respeitando o Congresso, a suas posições prós e contras, a liderança exercida pelo Rodrigo Maia e pelo Davi Alcolumbre, ao meu ver, garantirá a reforma da Previdência”.

Sobre a privatização ou capitalização da Sabesp, o governador reafirmou que o processo depende da medida provisória que reforma o marco regulatório do saneamento. “A nossa posição é a favor dessa medida. Aliás, três governadores que são a favor […] estão conosco em Nova York”. Doria disse que há grande interesse dos investidores na Sabesp e pode se tornar uma das
maiores privatizações do país em termos de valor.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account