Caesb aumenta capacidade de produção de água para o sistema de abastecimento

Em menos de um ano, a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) aumentou sua capacidade de produção de água nova para o sistema de abastecimento em 1.576 l/s, correspondendo a um acréscimo de 16,5% na sua capacidade de 9.500 l/s. Esse ganho foi obtido pela Companhia por meio de obras como a da ETA Lago Norte e Subsistema do Bananal. Recuperação e melhorias de antigas captações e implantação de poço profundo. Para o presidente da Caesb, Maurício Luduvice, “é uma conquista relevante, em um momento em que vivemos a maior crise hídrica da história de Brasília, e não teria sido alcançado se não fosse o esforço dos empregados da Caesb, o apoio que recebemos do Governo de Brasília e o uso consciente da água pela população”.

Esse acréscimo na produção de 1.576 l/s seria suficiente para abastecer uma população de aproximadamente 880 mil habitantes, o que representaria as cidades de Ceilândia, Samambaia e Recanto das Emas. Com a capacidade total aumentada para 11.076 litros por segundo, a Caesb ganhou fôlego no enfrentamento da maior crise hídrica da história do Distrito Federal. Segundo Maurício Luduvice, “outras medidas como investimentos para redução de perdas no sistema, combate às ligações clandestinas, intervenções para possibilitar a transferência de água do Santa Maria/Torto/Bananal para cidades abastecidas pelo Descoberto, campanhas educativas de uso consciente e racional da água estão sendo fundamentais para enfrentarmos toda essa crise”.

Sistema Produtor do Lago Norte

Inaugurado no dia 02 de outubro, o Sistema Produtor de Água do Lago Norte consiste em captar água por meio de balsas flutuantes e tratamento no próprio local, com capacidade para captar até 700 l/s. A água está sendo captada no braço do Torto, no Lago Paranoá. Trata-se de uma estação de tratamento de água compacta, com membranas de ultrafiltração, uma das mais modernas tecnologias para tratar e oferecer uma água de excelente qualidade. O local também foi escolhido pela boa qualidade da água apresentada no braço do Torto, que já foi testada durante os estudos para implantação do sistema definitivo de captação no Lago Paranoá.

Com a produção de novos 700 l/s, a Caesb irá abastecer o Lago Norte, Paranoá, Itapoã e Taquari. Dessa forma, a água proveniente do Sistema Santa Maria/Torto, que abastecia essas regiões, será transferida para outros dois reservatórios — um no Parque da Cidade e outro no Cruzeiro – e ficará disponível para reforçar o abastecimento pelo Sistema Descoberto.
A Caesb assinou o contrato para aquisição e montagem dos equipamentos para captação emergencial de água no Lago Paranoá no dia 26 de abril, no valor de R$ 42 milhões. Os recursos foram destinados pelo Ministério da Integração Nacional.

Subsistema Produtor de Água do Bananal

O subsistema de captação de água do Ribeirão Bananal entrou em operação no dia 30 de outubro e tem capacidade para uma vazão média de 726 l/s. Ele irá ampliar o abastecimento das regiões atendidas pelo Sistema Santa Maria/Torto e beneficiar diretamente cerca de 200 mil habitantes, moradores da Asa Norte, Sudoeste, Cruzeiro e Noroeste. Os investimentos são da Caesb, da ordem de R$ 20 milhões, provenientes de financiamentos junto ao FCO/Banco do Brasil.

Pequenas captações

Desde novembro de 2016, cerca de 15 mil moradores do Gama já estão sendo abastecidos pelo córrego Crispim, localizado na cidade. Neste córrego, estão sendo captados cerca de 30 litros por segundo. Para tanto, foram reativados 3 km e construídos mais 180 metros de redes de 300 mm de diâmetro. A água captada passa por tratamento e depois é encaminhada para o Reservatório do Gama, de onde é distribuída para a população.

Outra importante medida adotada pela Caesb foi a reativação da captação no Rio Alagado, localizado no Gama. Estão sendo captados 60 L/s, que beneficiam cerca de 30 mil habitantes da região. Para isso, a Caesb restaurou uma unidade de tratamento, melhorando a infraestrutura do local. Foram recuperados 4 km de trechos da adutora e instalada uma válvula redutora de pressão. A água captada passa por tratamento e é encaminhada para a própria rede de distribuição.

A Caesb também realizou melhorias na captação do Córrego Cabeça de Veado, que nasce dentro de área protegida, passa perto do Jardim Botânico e do Lago Sul e depois deságua no Lago Paranoá. Este córrego é responsável por complementar o abastecimento da população do Jardim Botânico e Lago Sul. A Empresa fez uma análise da elevatória e aumentou a eficiência das bombas, com a troca de seus rotores. Ao todo, quatro bombas foram revitalizadas e possibilitou o aumento da vazão de captação no córrego de 110 para 150 litros por segundo, um acréscimo de 40 L/s.

Em São Sebastião, foi realizada a ativação de um poço, com capacidade de produção de 12 litros de água por segundo. Este poço está em operação e contribuiu para o abastecimento da região administrativa, beneficiando aproximadamente 4 mil pessoas.
Outra importante obra foi a interligação do Condomínio Total Ville ao Pólo JK que contribui com 8L/s. Foram implantados cerca de 515 metros de rede por método não destrutivo.

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account