Caesa entrega kits de tratamento de água para escola de comunidade ribeirinha

A entrega dos kits ocorreu no prédio da Caesa.

A comunidade Pau Mulato, localizada na região ribeirinha do município de Itaubal (AP), foi contemplada com 10 kits domiciliares de tratamento de água. A entrega foi realizada pela diretoria da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), no final de abril, em Macapá.

Os kits serão utilizados no tratamento de água da Escola Estadual Jerusalém do Pau Mulato, no preparo da merenda escolar, melhorando a qualidade de vida de 150 alunos que estudam na instituição.

O diretor-presidente da Caesa, Valdinei Amanajás, destacou a função social e a importância desse projeto de confecção dos kits nas comunidades ribeirinhas, que não são atendidas pela companhia, devido à questão geográfica. A localidade contemplada, que fica a seis horas de barco de Macapá, é uma delas.

“Temos absoluta certeza que esses kits serão bem utilizados pela escola, oferecendo uma água tratada de forma caseira e auxiliando na melhora da saúde dos alunos e dos moradores da comunidade”, frisou Amanajás.

O diretor da escola, Adriano Santos, representou a comunidade e falou da importância dessa iniciativa no campo social. Ele explicou que a água utilizada era do rio e passava pela decantação.

“A água tratada é um bem que nem todos ainda têm acesso, como é o nosso caso. Mas a Caesa nos atendeu e nos deram essa opção de tratar a água através do kit. Com certeza, vai ajudar na saúde dos estudantes e na qualidade da merenda”, destacou.

Tratamento caseiro

Cada kit é composto por um balde de 50 litros, uma quantidade de cal, sulfato e hipoclorito e um informativo de como fazer o tratamento. O processo de tratamento da água, para torná-la potável, dura cerca de duas horas.

Os produtos químicos têm a seguinte função: o hipoclorito desinfeta o líquido, a cal corrige a acidez e o sulfato faz o clareamento.

A Caesa está programando a entrega de 500 kits às comunidades do Arquipélago do Bailique, em Macapá, que estão sendo afetadas pela erosão do fenômeno terras caídas. A ação tem previsão para ocorrer nos próximos 30 dias.

O kit de tratamento domiciliar é um projeto piloto da Caesa, promovido pelo núcleo social da companhia, que desde 2004 beneficia comunidades ribeirinhas e de difícil acesso em todo o Estado. Já foram visitadas comunidades como Croa da Pedreira, Carapanatuba, entre outras.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account