Brinde histórico marca início da operação do sistema de abastecimento Reis Magos, no Espírito Santo

Na manhã desta quinta-feira (26), a história do Espírito Santo foi marcada pela entrega do Sistema de Abastecimento de Água Reis Magos, o quinto a ser construído na Região Metropolitana da Grande Vitória desde 1902. Em uma comemoração um pouco diferente, o governador Paulo Hartung convidou os presentes na solenidade para um brinde, com água tratada, para marcar o início da operação da nova estação de tratamento.

Em entrevista coletiva de imprensa, o governador Paulo Hartung ressaltou que a inauguração do Sistema de Abastecimento de Reis Magos é um fato histórico no Estado. Hartung explicou que além desse Sistema, o Governo Estadual está com um conjunto de ações para garantir segurança hídrica aos capixabas. Entre as medidas citadas pelo governador estão a construção de 61 barragens em diferentes regiões do Estado.

“Tivemos que adiantar esse projeto de Reis Magos. No plano estratégico da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) estava previsto para ser executado em 2020 e foi justamente por conta da crise hídrica e os desafios causados por ela que adiantamos este importante Sistema de Abastecimento. É um investimento impactante. Coletamos água do Rio Reis Magos, tratamos e distribuímos já tratada para Serra Sede. Estamos injetando na rede da Região Metropolitana o equivalente ao consumo de Cachoeiro de Itapemirim. Só nesta estação estamos com capacidade de atender entre 150 e 160 mil pessoas, o que é um passo importantíssimo”, avaliou.

O Sistema de Abastecimento de Água Reis Magos recebeu investimentos de R$ 70 milhões financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes). Está instalado na zona rural de Serra, em Putiri, e estava planejado para ser construído em 2020. Em resposta à pior crise hídrica que já atingiu o Espírito Santo nos últimos 80 anos, o Governo do Estado e a Cesan (Companhia Espírito Santense de Saneamento) anteciparam os planos e entregam à população um novo sistema capaz de fornecer mais de 43 milhões de litros de água tratada por dia, beneficiando diretamente 150 mil moradores de Serra e indiretamente 700 mil habitantes da Região Metropolitana da Grande Vitória, pois vai aliviar a sobrecarga sobre o Sistema Santa Maria da Vitória.

O presidente da Cesan, Pablo Andreão, destacou o caráter inovador da obra e a sinergia com outros programas do Governo. “Essa foi uma obra realizada pela Cesan com recursos exclusivos do Tesouro do Estado, o que demonstra o compromisso do Governo com as contas e com as pessoas. Uma obra que também inova, pois conta com uma estação de tratamento automatizada que pode ser operada por apenas uma pessoa. Com esse novo sistema aumentamos a oferta de água tratada para a Região Metropolitana da Grande Vitória. Mas estamos trabalhando lá em cima também, onde nascem os rios, com um conjunto de ações integradas e investimentos para coletar e tratar o esgoto das cidades e recuperar a cobertura vegetal e as nascentes, pelo Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem, a maior iniciativa ambiental já realizada no Espírito Santo”, explicou.

O último sistema de abastecimento foi construído em 1983, para captar água do Rio Santa Maria da Vitória e, juntamente com os sistemas Cobi, Duas Bocas e Jucu, integra o sistema de abastecimento de água da Região Metropolitana da Grande Vitória. Desde então a Cesan e o Governo do Estado vêm realizando investimentos para ampliar os sistemas e garantir que a oferta de água tratada acompanhe o crescimento populacional. O início da operação do Sistema de Abastecimento Reis Magos é um marco na história no Espírito Santo, pois inclui um novo rio para o abastecimento da Região Metropolitana.

Com equipamentos inteligentes e automatizados, que viabilizam operação, manobra e controles a partir de sistemas informatizados, o Sistema Reis Magos possui tecnologia de ponta que permite a operação remota, que será monitorada pelo Centro de Controle Operacional (CCO) da Cesan em Carapina, Serra. Além disso, mecanismos na casa de química permitem a análise e o monitoramento computadorizado da qualidade da água em todas as etapas do sistema, garantindo melhor eficácia e eficiência no tratamento da água.

História e Modernidade

A inauguração do primeiro sistema de abastecimento de água foi em 1909 e captava água do Ribeirão Duas Bocas, em Cariacica. Depois vieram o Sistema Cobi, em 1957; o Sistema Jucu, em 1977, e o Sistema Santa Maria, em 1983.
O novo Sistema Reis Magos tem capacidade para produzir 500 litros de água por segundo (l/s), o que daria para abastecer uma cidade do porte de Guarapari, e foi projetado e construído para permitir uma expansão futura para 1.000 l/s.

Captação

O Sistema Reis Magos teve investimento de R$ 70 milhões e consiste na captação de água no Rio Reis Magos com um canal de adução a céu aberto com 500m de extensão revestido em concreto, adutora e elevatória de água bruta, estação de tratamento, reservatório para cinco milhões de litros, elevatória e adutora de água tratada de 15 quilômetros, com diâmetro de 700 milímetros, que alimentará o reservatório localizado em Serra Sede, que armazena seis milhões de litros.

O investimento, que teve financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), está conectado com um conjunto de ações e medidas desenvolvidas pelo Governo do Estado, por meio do Comitê Hídrico, na busca por soluções e alternativas para otimização, preservação e aumento de produção dos recursos hídricos, conferindo melhor segurança hídrica para a Região Metropolitana da Grande Vitória.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account