Brasileiro espera aumento da inflação, diz Datafolha

Por G1

03/12/2017 11h27

Pesquisa divulgada pelo jornal ‘Folha de S.Paulo’ mostra que 60% da população acha que a inflação vai subir; em setembro, 56% esperavam alta.

Pesquisa do Instituto Datafolha publicada neste domingo (3) indica que o brasileiro segue pessimista em relação ao futuro da economia, especialmente no que diz respeito à inflação. Já sobre o desemprego os entrevistados parecem ter percebido melhora, se comparado com pesquisas anteriores.

De acordo com os dados divulgados, 60% dos entrevistados acreditam que a inflação vai aumentar, contra 56% daqueles ouvidos em setembro deste ano. Já o percentual daqueles que acreditam que a inflação fica onde está é de 24%, contra 27% do levantamento anterior. O dado referente aos que pensam que a inflação vai diminuir ficou em 11%, o mesmo de setembro.

Em dezembro do ano passado, 66% dos entrevistados apostavam no aumento da inflação, 19% na estabilidade e os mesmos 11% na redução do índice.

Desemprego

Já em relação ao desemprego, uma melhora na percepção dos brasileiros é indicada desde dezembro do ano passado. No levantamento divulgado neste domingo, 50% acreditam que o desemprego irá aumentar, 26% dizem que o índice deve se manter estável e 21% pensam que a tendência é que o desemprego diminua.

Na pesquisa Datafolha divulgada em dezembro do ano passado, 67% dos entrevistados acreditavam que o índice iria crescer, 14% apostavam na estabilidade do índice de desemprego e 16% diziam que a tendência era do desemprego diminuir.

Os últimos dados sobre desemprego mostram que a taxa ficou em 12,2% no trimestre encerrado em outubro, com 12,7 milhões de brasileiros sem emprego, segundo dados do Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Poder de compra

Sobre o poder de compra, caiu o número de entrevistados que acreditam que ele irá aumentar, totalizando 19%, contra 25% em setembro deste ano. Em dezembro do ano passado, 15% dos entrevistados acreditavam no aumento do poder de compra.

Entre os que acham que o poder de compra deve diminuir estão 42% dos entrevistados, contra 59% há um ano. A estabilidade no poder de compra do brasileiro é vista como tendência por 34% dos entrevistados, contra 20% em dezembro de 2016.

Rejeição a Temer

A pesquisa do Datafolha também perguntou aos entrevistados sobre o governo Michel Temer. A rejeição do peemedebista ainda é alta (71%), mas teve uma queda de 2 pontos percentuais em comparação com o número registrado em setembro deste ano.

Essa redução está dentro da margem de erro da pesquisa. Ainda segundo o Datafolha, 23% acham o governo Temer regular. Esse dado em setembro era de 20%. O percentual de pessoas que aprovam o presidente ficou estável (5%).

Temer x Dilma

O Datafolha ainda pediu para os entrevistados compararem os governos de Dilma Rousseff e Michel Temer. 62% consideram o governo de Temer pior do que o da petista. Antes, em dezembro de 2016, esse índice estava em 40%.

Segundo a pesquisa, 13% dizem que Temer faz uma gestão melhor do que a de Dilma. Há um ano, 21% dos entrevistados tinham essa opinião. Já 23% das pessoas afirmaram que o desempenho de ambos é igual – uma queda de 11 pontos percentuais em comparação com dezembro de 2016.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account